segunda-feira, novembro 24, 2008

10ª Piruetas e mentiras - Danças Desmedidas


Portas abertas,

Dias guardados nas mangas,

Horas amanhecidas

Que viram tardes,

Noites,

Alvas noites

Ditas e repetidas

Em todas as linguas,

Todas as pátrias,

Todas as saídas,

Todas as chegadas,

As roupas penduradas

Nos varais,

Os pés descalsos,

As mãos abertas

Os olhos suspensos,

Insuspeitas vozes

Não ditas,

Ditas improváveis,

Sibilares

Guardam nomes,

Abraços,

Regalos,

Sísmicos.

4 comentários:

parabólica disse...

Ah, essa sua delicadeza de estranha força... guardarei as piruetas, as mentiras e os rodopios no ar.
Um beijo.

Priscila Basile disse...

uma lindeza!

cler disse...

Ah... a última pirueta... deixou no ar um fedorzinho de criança!... Hehehe!!

patricia mc quade disse...

olá,
voltarei sempre até conseguir ler todas as piruetas e mentiras postadas aqui.
gostei.
bjão.